PRAÇA INFANTIL IGUATEMI

Uma praça como um espaço lúdico para crianças explorarem livremente — foi esse o pressuposto de projeto para a Praça Infantil, a ser construída, em breve, em um terreno urbano de 900m2, no meio de uma área residencial.
A parede circular em madeira de 23m de diâmetro e 2,50m de altura define a organização da praça. Todos os percursos convergem para esse centro, formulando uma imagem similar à distribuição espacial de lugares de encontros primitivos: uma roda de histórias em torno do fogo ou ocas indígenas ao redor de um grande vazio central.
A construção circular em madeira contém portais e alguns deles vão para a parte externa, periférica ao vazio central e separada pela parede, onde as crianças encontram novos mundos. Essas passagens revelam jardins, com flores campestres e chafarizes. Algumas crianças brincam de esconde-esconde e invadem um pequeno labirinto secreto. E quando a brincadeira se transforma em pega-pega, elas novamente retornam correndo para o centro da praça, pulando pelo gramado descoberto e livre.
Lá pelo vazio central, outras aberturas, portais na parede de madeiras, oferecem mais atividades. A criatividade infantil é catalisada por esses brinquedos, que não impõe um uso específico, mas induzem formas exploração. De um lado — incrustrado na empena côncava de madeira — há um pequeno teatro de marionetes; na frente — em outro nicho — ficam escorregadores e balanços.
A Praça Infantil não é um tedioso lugar para crianças matarem seu tempo. Ao contrário, é um jardim vivo, repleto de livres descobertas, que oferecem uma experiência inesquecível para as crianças. Suas imaginações adentram por espaços, cada um com brincadeiras diferentes, e as crianças assim se molham, escorregam, gritam, tropeçam, escalam e desbravam esse lugar de pequenas felicidades.
Studio MK27

PRAÇA INFANTIL IGUATEMI

local > são paulo . sp . brasil
projeto > novembro . 2012
área construída > 2.500 m2
-
arquitetura > studio mk27
autor > marcio kogan
co-autor > eduardo gurian . marcio tanaka
equipe de comunicação > carlos costa . laura guedes . mariana simas

Uma praça como um espaço lúdico para crianças explorarem livremente — foi esse o pressuposto de projeto para a Praça Infantil, a ser construída, em breve, em um terreno urbano de 900m2, no meio de uma área residencial.
A parede circular em madeira de 23m de diâmetro e 2,50m de altura define a organização da praça. Todos os percursos convergem para esse centro, formulando uma imagem similar à distribuição espacial de lugares de encontros primitivos: uma roda de histórias em torno do fogo ou ocas indígenas ao redor de um grande vazio central.
A construção circular em madeira contém portais e alguns deles vão para a parte externa, periférica ao vazio central e separada pela parede, onde as crianças encontram novos mundos. Essas passagens revelam jardins, com flores campestres e chafarizes. Algumas crianças brincam de esconde-esconde e invadem um pequeno labirinto secreto. E quando a brincadeira se transforma em pega-pega, elas novamente retornam correndo para o centro da praça, pulando pelo gramado descoberto e livre.
Lá pelo vazio central, outras aberturas, portais na parede de madeiras, oferecem mais atividades. A criatividade infantil é catalisada por esses brinquedos, que não impõe um uso específico, mas induzem formas exploração. De um lado — incrustrado na empena côncava de madeira — há um pequeno teatro de marionetes; na frente — em outro nicho — ficam escorregadores e balanços.
A Praça Infantil não é um tedioso lugar para crianças matarem seu tempo. Ao contrário, é um jardim vivo, repleto de livres descobertas, que oferecem uma experiência inesquecível para as crianças. Suas imaginações adentram por espaços, cada um com brincadeiras diferentes, e as crianças assim se molham, escorregam, gritam, tropeçam, escalam e desbravam esse lugar de pequenas felicidades.
Studio MK27