COBOGÓ HAAZ

A galeria Haaz de Istambul, especializada em design contemporâneo, convidou diversos escritórios de todo mundo para desenvolver peças especiais para uma exposição coletiva itinerante.

A especificação inicial era de utilizar o mármore local como principal material do produto.

A mostra foi apresentada primeiramente em Istambul e Milão. O projeto proposto é um elemento vazado, um cobogó, feito com a pedra turca.

Consultados inicialmente, os técnicos da galeria turca disseram ser tecnicamente viável executar os desenhos feitos no escritório para os elementos de mármore.

O cobogó foi inventado por Coimbra, Boeckmann e Góes, em Recife na década 1930 e era originalmente feitos em concreto e, logo depois, em cerâmica.

O nome dado a peça é a junção das sílabas iniciais do sobrenome dos três inventores.

Os muxarabis e os próprios Cobogós, empregados na arquitetura moderna brasileira, principalmente a partir de Lucio Costa, tinham grande influência da arquitetura árabe tradicional.

O projeto do Cobogó de mármore para a Haaz foi executado com uso de alta tecnologia de corte de mármore, mas é, antes de tudo, uma referência a arquitetura moderna brasileira e a cultura árabe.

Studio MK27

COBOGÓ HAAZ

local > istambul . turquia
conclusão > setembro . 2007
-
arquitetura > studio mk27
concepção > equipe studio mk27
autor > marcio kogan
co-autores > carolina castroviejo . lair reis
-
fotógrafo > haaz gallery

A galeria Haaz de Istambul, especializada em design contemporâneo, convidou diversos escritórios de todo mundo para desenvolver peças especiais para uma exposição coletiva itinerante.

A especificação inicial era de utilizar o mármore local como principal material do produto.

A mostra foi apresentada primeiramente em Istambul e Milão. O projeto proposto é um elemento vazado, um cobogó, feito com a pedra turca.

Consultados inicialmente, os técnicos da galeria turca disseram ser tecnicamente viável executar os desenhos feitos no escritório para os elementos de mármore.

O cobogó foi inventado por Coimbra, Boeckmann e Góes, em Recife na década 1930 e era originalmente feitos em concreto e, logo depois, em cerâmica.

O nome dado a peça é a junção das sílabas iniciais do sobrenome dos três inventores.

Os muxarabis e os próprios Cobogós, empregados na arquitetura moderna brasileira, principalmente a partir de Lucio Costa, tinham grande influência da arquitetura árabe tradicional.

O projeto do Cobogó de mármore para a Haaz foi executado com uso de alta tecnologia de corte de mármore, mas é, antes de tudo, uma referência a arquitetura moderna brasileira e a cultura árabe.

Studio MK27